Caminhando pela costa portuguesa

You may also like...

1 Response

  1. Nuno diz:
    Pois é bonito, mas num país onde não se pode fazer campismo selvagem e que não tem uma rede de cabanas como a Noruega (DNT – o socio paga quantias simbolicas a posteriori e pode chegar a cabana quando quer, como quer e se quiser acampa, que é gratis), mesmo os tais hoteis low cost tem inconveniente : tem de se marcar tudo certinho com antecedencia porque se nao se encontrar ou chegar a horas ao hotel ou estiver ocupado, é estupidamente proibido acampar, isto deixa pouco espaço para improvisos, tudo porque Portugal é obsoleto em termos de campismo (ah parques e tal, ,mas com horarios, tudo é horarios, hoteis é horarios, acampar é horarios, parece um dia de trabalho, nao parece ferias, ah despacha te senao nao arranjamos hotel e é proibido acampar). As pessoas que conheço que fizeram a costa Vicentina não são pobres nem desempregados. a vida ao ar livre em Portugal pode sair cara. Já tentei mudar-me para um pais onde o ar livre é MESMO livre, mas ainda nao consegui.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

css.php